sábado, 18 de julho de 2009

"Quantos homens consideramos felizes apenas porque os vemos passar?"

Custine

Acumula a mágoa através das semanas. Outrora parecia só uma sucessão de ações repetidas e aprimoradas com a prática. É o hábito corroendo os ossos. Agora toda a angústia, escondida na repetição, aflora como uma onda de terra fresca a cobrir os pés. O que fazemos dos nossos dias? Tudo é breve e eterno aos olhos treinados pela rotina.
Desiludidos e desalinhados seguem com a marcha e dobram a esquina. Tristeza para os que ficam.
Esperar corrompe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget